Tags

, , , , , , , , , , ,

Quanto tempo você gasta nas redes sociais? E na internet? Segundo dados recentes da Forrester Research, o brasileiro passa mais tempo em sites de mídias sociais, do que assistindo a televisão. O estudo foi realizado em  Novembro de 2011 com 4.020 pessoas maiores de 18 anos e com pleno acesso à web, em 22 cidades brasileiras.

Os brasileiros passam em media, quase 24hrs por semana na internet contra pouco mais de 6hrs em frente ao televisor. No tempo em que ficam conectados, passam 89% do tempo em mídias sociais: destes 81% acessam regularmente o Facebook enquanto 63% o Orkut.

Destes brasileiros conectados, cerca de 40% acessam a rede através de dispositivos móveis, gastando mais de 2hrs por semana conectados via web móvel. Hábito comum também é acessar a internet enquanto assistem à televisão. Em estudo da Yahoo/Nielsen com 8.384 norte americanos cerca de 5.313 são usuários de internet móvel e 86% destes usuários acessam a net enquanto estão com a TV ligada. Outra pesquisa, no Reino Unido, aponta que 76% daqueles que assistem à televisão, costumam acessar a internet simultaneamente através de seus laptops, smart phones ou tablets.

As pessoas estão cada vez mais integrando a tecnologia e o acesso a rede aos seus hábitos de vida. Até as crianças entram nessa: entre os pequenos de 2 a 11 anos, as horas gastas na web aumentaram 63% nos últimos 5 anos (Nielsen). As crianças se adaptaram ao novo meio, pois inventar personagens sempre foi atividade rotineira para elas. Atualmente com os diversos mundos virtuais possíveis, como o site da Cartoon Network, elas brincam também on-line. Não cabe aqui falar sobre as questões favoráveis ou não do fato. Então voltemos aos números.

Em Brasília, o Tablet foi incluído na lista de material escolar, em fase de teste, em substituição aos livros e os pais tiveram que desembolsar um acréscimo de R$1,1 mil com os aplicativos que incluem todo o conteúdo didático da escola. No Ceará, uma instituição de ensino dá como opcional o uso do Tablet e em São Paulo uma outra, criou um laboratório móvel com 30 equipamentos além de ensinamento aos professores de como utilizar os mesmos.

Segundo dados de pesquisa da Flurry, de Janeiro de 2012, aplicativos como Viddy e Socialcam (vídeo) e Instagram (foto) então entre os mais baixados nos EUA. Os mobile games (jogos para celulares) e os apps de redes sociais são usados diariamente durante 24 minutos em média. O tempo restante, o usuário utiliza para acessar notícias (12 minutos), entretenimento (10 minutos) entre outros.

Números, números e mais números é o que não faltam. Pesquisas de acessibilidade viraram rotina nos dias de hoje. Os hábitos mudam e os números só crescem. De lan houses, de sua própria casa, da casa de amigos ou parentes ou ainda de smart phones, o Brasil é o 5º país em números de conexões à internet. Infelizmente não crescemos proporcionalmente. Considerando os 10% mais pobres de nosso país, apenas 0,6% tem acesso à internet enquanto que dos 10% mais ricos este índice sobe para 56,3%. (Ibope NetRatings)

Parece que estamos realmente em uma nova era. Muito mais rápida, dinâmica, automatizada, personalizada e criativa. Esperamos que esses números sejam multiplicados para o bem, para a inovação, para descobertas positivas, idéias novas e bons princípios. Que os mouses sejam usados para disseminar a cultura, que os smart phones possibilitem a interatividade entre os povos, as redes sociais cresçam em #socialgood  e que a digitalização de livros e revistas não prejudiquem as nossas vistas, Amém!

Fontes: Nielsen , E-Marketer , Forrester Research , Flurry

Crédito imagens: IBM, TI Educacional, Gil Giardelli,