Tags

, , , , , , , , ,

Não é só a corrida de rua que ganha adeptos a cada dia. O Triathlon merece destaque e tem chamado a atenção de muita gente, inclusive das confederações e federações existentes no país. O esporte passou a integrar os Jogos em Sydney 2000, portanto, em vésperas de Olimpíadas, nada mais justo voltarmos nossos olhares para ele.

Explicamos em post anterior o que é o esporte. Depois disso, nosso blog resolveu se aprofundar no assunto e bateu um papo muito bacana com Rychard Hryniewicz Jr, Diretor de Comunicação e Eventos da SPTri (Federação Paulista de Triathlon) que contou sobre as ações da Federação, e como o esporte está evoluindo no Brasil para atletas amadores e profissionais.

Acompanhe a entrevista abaixo, ouça os Podcasts com os principais trechos e fique sabendo qual será o presente de Natal que os atletas amadores poderão ganhar ainda este ano:

ConteúdoBistrô: Como Diretor na SPTri qual a sua visão sobre o Triathlon no Brasil?

Rychard (SPTri): O Triathlon no Brasil ainda tem um caminho longo para evoluir e chegar ao nível internacional. A gente tem uma distância enorme com relação à qualidade dos eventos. Eu acho que é um dos pontos essenciais para que a gente entenda o Triathlon como um produto, que tenha espaço na mídia, como TV, jornal ou qualquer outro veículo. Quando eu falo bons eventos não é um Ironman, uma prova em especial, mas sim um calendário, onde possamos ter competições com espaço para bons atletas que venham a crescer no esporte, ou que estejam iniciando. São poucos eventos no Brasil que alcançam visibilidade internacional. Por estado, são apenas dois ou três estados que recebem provas com alguma qualidade. Por tudo isso, eu vejo que ainda estamos muito distantes e atrás de países como Austrália e EUA por exemplo.

ConteúdoBistrô: Existe alguma ação específica visando qualificação de atletas para as Olimpíadas de 2016, como incentivo ao esporte de base?

Rychard (SPTri): Temos sim, todo um trabalho de base, mostrar o que é o esporte em locais como escolas e núcleos de treinamento por exemplo. Fazer com que os professores de educação física levem o Triathlon como uma opção e que o esporte seja visto pela sociedade como um elemento de inclusão, com segurança sempre, alias esse é um dos nossos pilares. Aliás uma novidade, no próximo ano, em 2013 e 2014 a gente vai entrar com um Circuito Infanto-Juvenil. A gente entende que já existe uma infra-estrutura  para receber os atletas jovens em provas dentro do Estado de SP. 

Ouça o Podcast e saiba como a SPTri vem trabalhando na elaboração dos calendários das provas:                                                                                                                            

“É difícil falar, mas não temos o esporte em nosso DNA”. Ouça na íntegra a opinião do Diretor da SPTri sobre a participação do brasileiro nos eventos esportivos por aqui e como as Olimpíadas e a Copa do Mundo podem mudar nossa relação com o esporte.                                                                                                

Foto: Anna Magal

Foto: Anna Magal

PRESENTE DE NATAL: Para a Prova Interestadual em Brotas – SP, do dia 16.12.12, a SPTri fechou uma parceria com a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo e vai transformar essa prova em um evento gratuito. Quem pagou a inscrição vai receber seu dinheiro de volta. Vai ter kit e tudo mais como qualquer outra prova, mas não terá custo algum para os atletas federados.

Quem não for federado, basta fazer o registro federativo que ele já ganha a inscrição para participar desta prova. Corre que ainda dá tempo! Clique aqui.

Gostaríamos de agradecer ao Rychard pela simpática entrevista ao ConteúdoBistrô. Não somos especializados em Triathlon, mas em notícias bacanas e informações relevantes! Por isso, fiquem sempre ligados, pois se o conteúdo é de qualidade, vai estar no nosso portal!

Anúncios