Tags

, , , , , , , , , , ,

Imagine um projeto com idéias inovadoras, ou nem tanto, mas com objetivos íntegros, sociais ou culturais. Ou ainda, a luta por uma causa, a defesa de uma classe ou gravação de um filme, um vídeo-clipe ou curta-metragem. Muitas podem ser as categorias destes projetos: cinema & vídeo, dança, arte, design, web, música, teatro, jogos, comunidade, arquitetura & urbanismo, artes plásticas, circo, esporte, eventos, fotografia, jornalismo, literatura e muitas outras propostas. O que todos eles têm em comum? Todos podem ser financiados por você, através da internet.

Este é o princípio básico do Crowdfunding. Trata-se de uma plataforma de financiamento coletivo ou colaborativo, onde qualquer um pode realizar investimentos financeiros para que os projetos ganhem vida. Existem inúmeros sites com esta finalidade ao redor do planeta. Que bom! Pois são inúmeros os projetos que deixaram os papéis e hoje acontecem graças a estas plataformas e a iniciativa inovadora de pessoas que contribuem participando apenas on-line.

Graças às mídias sociais, as pessoas podem se conectar e propagar suas idéias e objetivos, divulgando seus projetos, que muitas vezes são agregadores sociais. Um espetáculo de dança, a gravação de um CD, um evento cultural, uma revista ou um jornal e ainda estudos científicos e de novas tecnologias. Através da força das redes, o idealizador alimenta sua ideia promovendo-a para milhares de pessoas.

Aqueles que se interessarem pelo projeto, selecionam o valor que gostariam de oferecer contribuindo com base em cotas pré-determinadas pelo idealizador do mesmo. Um valor máximo deve ser estipulado e um período para que este valor seja atingido também. Os sites de Crowdfunding permitem que qualquer um possa acessar as informações para conhecer o projeto, bem como, realizar o pagamento on-line conforme desejar. Na maioria das vezes, aquele que contribui recebe algo em troca, como agradecimento pela participação. Uma contrapartida simpática. Os pagamentos são realizados eletronicamente e os valores somente são utilizados quando o projeto atinge o mínimo pré-estabelecido. Caso o financiamento não obtenha sucesso, os valores voltam em forma de crédito ou são estornados. Os sites, geralmente trabalham com uma porcentagem sobre o valor arrecadado, como retorno por ter atuado como facilitador entre as partes.

Alguns exemplos já atuantes: CatarsePetridish, Kickstarter, Queremos, Yagruma, Minimecenas, Lets.

A inovação realmente está na era digital permitindo novos pensamentos e idéias criativas. A economia torna-se mais inventiva e diferente. Surgem novos pensamentos e métodos. A tendência é colaborativa. O engajamento é global. A influência é mútua e a conectividade é ilimitada. Que tudo isso favoreça sempre a busca por novos projetos e que cresçam os idealizadores.

Crédito  imagens: http://hypescience.com, http://www.myoffice.com.br

Anúncios